A tradição dos azulejos Portugueses tem início quando, no ano de 1498  D. Manuel I  Rei de Portugal faz uma viagem a Espanha e fica maravilhado com o esplendor dos interiores mouriscos, com a sua multiplicação de cores nos revestimentos de paredes e murais.

Azulejos Portugueses

 

Painel de azulejos Palácio Nacional de Sintra – Sala dos Brasões

Azulejos Portugueses – uma longa tradição

É na sequência da sua vontade em construir a sua  residência à imagem dos palácios que visitou em Sevilha, Toledo e Saragoça, que o azulejo hispano-mourisco chega a Portugal. O Palácio nacional de Sintra, que foi utilizado como a sua residência, torna-se um dos melhores e mais originais exemplares desses azulejos Portugueses iniciais, na época ainda importados de fábricas de Sevilha.

Não obstante as técnicas arcaicas (alicatado, corda-seca, aresta) tenham vindo do exterior, bem como a tradição de decoração islâmica nos exageros decorativos de padrões geométricos confusos e complexos, a sua entrada em Portugal denota já uma influência do gosto europeu pelos motivos vegetalistas do gótico e a uma particular estética portuguesa consistentemente determinada pela influência de causas contemporâneas.

Azulejo – definição

O termo azulejo, vem do árabe azzelij que significa pequena pedra polida e é a designação dada a um artefacto em cerâmica com pouca espessura, genéricamente em formato quadrado, sendo uma das superfícies vidrada em consequência da cozedura do revestimento, por regra chamado de esmalte, tornando-se desta forma brilhante e impermeável. Esta superfície pode ter uma única cor ou possuir várias cores, ser lisa ou com relevo.

Azulejos Portugueses

Painel de azulejos Restauração de Portugal 1640

Azulejos Portugueses – temas

Os motivos variam entre as narrações de circunstâncias históricas, representações da mitologia, iconografia religiosa e uma longa série de componentes de decoração (geométricos, vegetalistas, etc.) empregues nas paredes, pavimentos, tectos de palácios, jardins, igrejas, conventos, habitacionais e públicos.

O império português ultramarino teve uma influência importante na diversidade das formas; assimilando temas e elementos de arte de outras civilizações que se transmitem pelo processo de aculturação. Um dos casos mais exemplares da utilização de ideias originais  é o do tema da esfera armilar que aparece no Palácio Nacional de Sintra e que vai continuar a acompanhar no decorrer da história portuguesa como a símbolo da expansão marítima de Portugal

Azulejos Portugueses

Descarga da sardinha

Azulejos Portugueses – livro de ilustrações coloridas

Os azulejos Portugueses representam uma base de referência para a expressão artística portuguesa no decorrer de mais de cinco séculos,onde se elevam acima de um simples elemento decorativo. Os azulejos Portugueses espelham, além da luminosidade, o conjunto do imaginário de um povo, a sua atracção pela história real e a sua cumplicidade pelo intercâmbio cultural.

Os azulejos Portugueses tem igualmente uma extrema capacidade de criar cenários descritivos e monumentais, estando actualmente considerados como uma das criações mais originais da cultura e  tradição portuguesa, dando-se a conhecer, como num extenso livro cheio de ilustrações com grande riqueza de cores, revelando não apenas a história, mas igualmente a mentalidade e as preferências de cada época.

Texto adaptado do original da Wikipédia.

Azulejos com atribuição de Produtos Tradicionais Portugueses Qualificados, conforme lista da Qualifica.

AZULEJARIA DE SETÚBAL
AZULEJOS DA FÁBRICA VIÚVA LAMEGO
AZULEJOS SANTA RUFINA DE LISBOA

 

por Tradição Portuguesa